Notícias
01 de Setembro de 2017

Circuito “Música Brasilis” traz a Brasília espetáculo em homenagem ao Conde da Barca (1754 – 1817)

Centro Cultural Banco do Brasil | 12 de setembro às 20h

Foto da Noticia
283 pessoas leram esta notícia.

Este espetáculo é realizado no âmbito da cooperação com a UNESCO e tem o apoio da Embaixada de Portugal no Brasil e do Camões – Centro Cultural Português em Brasília.

Na 8ª edição em 2017, o Circuito Musica Brasilis visita pela primeira vez a cidade de Brasília com o espetáculo Marcha para o Conde da Barca, em homenagem a um grande diplomata e responsável pela criação da Impressão Régia, pela elevação do Brasil à categoria de Reino e pela vinda da Missão Artística Francesa, no âmbito da qual chega o compositor Sigismund Neukomm (1778 – 1858). Tendo se tornado grande amigo do Conde, estava em sua cabeceira de morte e dedica-lhe a Marcha Fúnebre especialmente resgatada por Rosana Lanzelotte na Biblioteca de Paris.

A presença do projeto em Brasília é motivada pela cooperação estabelecida entre o Instituto Musica Brasilis e a UNESCO, no âmbito da qual o portal Musica Brasilis se torna a porta de entrada para as partituras de repertórios clássicos brasileiros.

A equipe é composta por Marília Vargas (soprano), Rosana Lanzelotte (pianoforte), Ricardo Kanji (flautas). O Conde da Barca será revivido pelo ator Marcos França.

ESPETÁCULO DIDÁTICO INTERATIVO

No mesmo dia 12 de setembro, às 15 horas, cerca de 300 crianças da rede pública de ensino e de projetos sociais voltados à música assistirão ao espetáculo didático, em que poderão interagir com os artistas a respeito do repertório e instrumentos.  A atividade integra as ações educacionais, enfatizadas na presente edição. Os professores tem à sua disposição o Caderno de Atividades desenvolvido por coordenadores pedagógicos especializados em música (http://musicabrasilis.org.br/temas/espaco-educativo), que enfatiza a transversalidade dos temas e poderá ser utilizado em sala de aula para atividades voltadas ao ensino de música e também de história do Brasil e outras disciplinas.

OUTRAS AÇÕES EDUCACIONAIS 

O VIII Circuito Musica Brasilis enfatiza as ações educacionais supervisionadas por coordenação pedagógica especializada. As iniciativas se alinham com o apoio ao ensino de música, que abrange 57 milhões de estudantes e 2 milhões de professores da rede básica de ensino (dados INEP*).

EXPOSIÇÃO INTERATIVA: Iniciativa inovadora e contemporânea, a exposição interativa sobre cinco séculos de música brasileira é fundamentada nos conteúdos reunidos ao longo de 8 anos de atuação do Musica Brasilis. É voltada para os públicos jovens e visita seis unidades do SESI e Sistema Firjan no Estado do Rio de Janeiro. Essa é a primeira vez que o Musica Brasilis firma parceria com o SESI, instituição com relevante atuação na área de cultura e educação.

ESPETÁCULOS DIDÁTICOS INTERATIVOS: 6 espetáculos voltados à rede pública de ensino e projetos sociais, durante os quais os músicos conversam com o público sobre os repertórios e instrumentos.

MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO: planos de aula voltados aos temas dos espetáculos ficarão disponíveis para os professores através do portal Musica Brasilis, com informações sobre os compositores e repertórios, articuladas com conteúdos de história, geografia e literatura.

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS E RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS: serão desenvolvidos recursos educacionais abertos e jogos musicais, todos gratuitamente disponíveis através do portal Musica Brasilis e da plataforma Android.

ENCONTROS COM PROFESSORES DE UNIVERSIDADES FEDERAIS: realizados pela idealizadora do portal Musica Brasilis e Drª em informática Rosana Lanzelotte, os encontros tem como objetivo a captação e disseminação de conteúdos do portal.

Sobre o VIII Circuito Musica Brasilis

Série de espetáculos cênico-musicais em que a música clássica é contextualizada por roteiros teatrais, o Circuito Musica Brasilis, idealizado e dirigido pela cravista e pesquisadora Rosana Lanzelotte, apresenta em 2017 a 8ª edição, desta vez com o tema CORTEJOS E COLAGENS. O título remete ao cortejo fúnebre que homenageia o Conde da Barca, mas também ao Triunfo de autoria de José Maurício Nunes Garcia (1767 - 1830), homenageado pelos 250 anos de nascimento, e ao Abre-alas de Chiquinha Gonzaga (1847-1935), lembrada pelos 170 anos de nascimento. As colagens remetem à obra do compositor francês que chegou ao Brasil há exatos 100 anos, em 1917: Darius Milhaud (1892 – 1974).

Os repertórios, contextualizados por roteiros narrados e projeções de imagens, serão apresentados por três orquestras - OSUFPE (Orquestra Sinfônica da UFPE), Orquestra de Câmara do Amazonas e ORSSE - Orquestra Sinfônica de Sergipe - e por Caldereta Carioca, Clara Sverner (piano), José Staneck (harmônica), Marília Vargas (soprano), Marina Spoladore (piano), Ricardo Kanji (flauta), Ricardo Santoro (violoncelo) e Rosana Lanzelotte (pianoforte). Antonio Calloni revive Darius Milhaud, a atriz Helena Varvaki, a compositora Chiquinha Gonzaga, e o ator Marcos França, o Conde da Barca.

A turnê nacional, de 20 apresentações, acontece entre 9 de agosto e 27 de setembro em 11 cidades de seis estados - Rio de Janeiro, Petrópolis (RJ), Aracaju (SE), Brasília (DF), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE).  A parceria com o SESI Cultural leva o projeto a outras cinco cidades do Estado do Rio de Janeiro: Duque de Caxias, Itaperuna, Campos dos Goytacazes e Macaé. A série, uma das únicas dedicadas exclusivamente a repertórios clássicos brasileiros, tem patrocínio contínuo do BNDES desde 2009.

Como em anos anteriores, a recuperação de partituras das obras apresentadas é um dos principais desdobramentos do projeto. Este ano, cerca de 300 novas partituras serão acrescentadas às 1500 já disponíveis através do portal (www.musicabrasilis.org.br).

 
Sobre o Conde da Barca

O Brasil existe como nação em decorrência do projeto concebido por um luso-brasileiro quase esquecido dos dois lados do oceano: Antonio de Araújo e Azevedo (1754 - 1817), falecido há exatos 200 anos.

Após ter evitado a guerra com os franceses que teria devastado Portugal, diante da inevitável invasão, idealizou a transferência da corte para o Brasil. Logo que chegou, fundou a Impressa Régia, inspirou a criação do Jardim Botânico do Rio de Janeiro e arquitetou a criação do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, consumado em dezembro de 1815, após o que recebeu o título de Conde da Barca.

Para dar lustro à nova corte, o principal conselheiro de D. João promoveu a Missão Artística vinda da França com o objetivo de aqui fundar a Academia de Ciências, Artes e Ofícios. Do grupo de artistas liderados por Joachim Lebreton, aportados em 1816, fazia parte o músico Sigismund Neukomm (1778 - 1858), discípulo preferido de Haydn, austríaco de origem, radicado em Paris desde 1809 como pianista do Príncipe de Talleyrand.

Tendo se tornado amigo do Conde da Barca, em cuja casa se hospedou, Neukomm escreveu mais de 70 obras no país. Secundou José Maurício Nunes Garcia (1765 - 1830) - o maior compositor brasileiro naquele momento - na estreia americana do Requiem de Mozart. Foi ainda o primeiro a empregar gêneros populares - modinhas e lundus - em obras clássicas. Após seu retorno a Paris em 1821, publicou 20 modinhas de autoria de Joaquim Manoel da Câmara, raros exemplos da música popular brasileira do início do século XIX.

Por ocasião do falecimento do Conde da Barca, em 21 de junho de 1817, Neukomm lhe dedica a Marcha Fúnebre, resgatada por Rosana Lanzelotte e apresentada pela primeira vez em tempos modernos.

SOBRE O MUSICA BRASILIS

Fundado em 2009 pela musicista e Drª em Informática Rosana Lanzelotte, o Musica Brasilis, instituto sem fins lucrativos, tem como objetivo o resgate e difusão de repertórios brasileiros de todos os tempos e gêneros, em grande parte inacessíveis por falta de edições.

Com mais de 15.000 acessos mensais e cerca de 1500 obras de 500 compositores, o portal Musica Brasilis (www.musicabrasilis.org.br) vem se firmando como uma das principais fontes de acesso às partituras de música brasileira. O portal disponibiliza ainda recursos educacionais abertos para apoio aos professores no ensino de música para 57 milhões de estudantes da rede básica. Foi escolhido pelo Comitê dos Jogos Olímpicos 2016 para realizar a primeira linha do tempo da música brasileira (http://timelinemusicabrasileira.org.br).

Entre as realizações mais importantes estão quatro edições de exposições interativas (https://youtu.be/7ipOSFV-WGU) e sete edições do Circuito BNDES Musica Brasilis.

 
Serviço
 
Programa
José Maurício Nunes Garcia (1767 – 1830) – 250 anos de nascimento

Laudamus Te - da Missa N. Srª da Conceição (1810)

Lição 5ª (do compêndio de Música e Método para Pianoforte, 1821)

Beijo a mão que me condena (s.d.)

Sigismund Neukomm (1778 – 1858) - Sonata para flauta e pianoforte (Rio de Janeiro, 1819)

                        Allegro ma non tropo - Allegro alla turca

                        L’amoureux – fantasia para flauta e pianoforte (Rio de Janeiro, 1819)

                        Marcha fúnebre para o Conde da Barca (Rio de Janeiro, 1817)

 

Músicos: Marília Vargas (soprano), Rosana Lanzelotte (pianoforte), Ricardo Kanji (flautas)

Narração: Marcos França como o Conde da Barca - Direção cênica: Manoel Prazeres

 

Dia 12 de setembro, terça-feira - 20h

Local: CCBB - Brasília (DF) - SCES – Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 2, Ed. Tancredo Neves - Lote 22 - Asa Sul - Tel: (61) 3108-7600

Ingressos: R$20 (inteira)| R$10 (meia) - somente na bilheteria do CCBB

O valor de meia entrada é aplicável a: idosos, estudantes até 15 anos (apresentando RG), estudantes acima de 16 anos (apresentando carteira estudantil) e para jovens entre 16 e 29 anos, pertencentes a famílias de baixa renda, mediante comprovação de matrícula no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal).

Classificação: Livre

Lotação: 327 lugares

 

Escolas interessadas no espetáculo didático devem entrar em contato através do e-mail cintia@musicabrasilis.org.br
 

 

Informações para a imprensa

MNiemeyer Assessoria de Comunicação

http://www.mniemeyer.com.br

Marina Avellar - marina@mniemeyer.com.br

(21) 2178-2599/ (21) 98229-8542

Tatiana Carvalho – tatiana@mniemeyer.com.br

(21) 2178-2104 / (21) 99192-7239

 
Veja algumas fotografias relacionadas com a notícia
FotoFoto